27-30 septiembre 2016
AECID - Centro de formación, Centro Cultural de España y Cooperativa Bancaria
America/Montevideo timezone
Inicio > Timetable > Session details > Contribution details

Contribution Poster

Centro de Formación - Atrio
Eje III: Educación superior interdisciplinaria / Carreras y posgrados Interdisciplinarios

ENCONTRAR A HUMANIDADE DA HUMANIDADE: UM DESAFIO PARA A ÁREA DE SAÚDE

Oradores

  • Mrs. Luciene LESSA ANDRADE
  • Ms. Lílian LESSA ANDRADE
  • Ms. Juliana ANDRADE COSTA

Autores principales

Coautores

Resumen de contenido

As diretrizes da Política Nacional de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS (PNH) no Brasil propõem a corresponsabilidade e a cogestão de profissionais, gestores e usuários, para o alcance dos objetivos da produção de saúde, pautada na resolutividade e na excelência na prestação de serviços de saúde à sociedade. A humanização não é uma questão de caridade, ela corresponde a realização dos direitos do usuário; a ética do profissional não pode estar apenas pautada pela boa intenção, deve ser baseada na busca de resultados, identificando-se com a responsabilidade. Portanto, para a produção de conhecimento em saúde, em um paradigma emergente, tendo em vista a esfera coletiva e a abrangência em que se situa, é imperativo um novo olhar apoiado por lentes da interdisciplinaridade e da transdisciplinaridade. A produção, difusão e o acesso ao conhecimento dependem de elementos capazes de transformar projetos em experiências transformadoras para uma cidadania planetária, dinamizada pela relação recíproca e dialética entre a produção do saber e sua socialização. Cientes de que estamos vivenciando uma saúde desumanizada e desumanizante, e entendendo a grande contribuição que o profissional de saúde pode dar, importa refletir acerca da máxima de que, não basta apenas ser um profissional tecnicamente bem formado, conhecedor das políticas públicas e suas respectivas legislações, há que ser uma “boa pessoa”; um ser humano que respeita os direitos dos outros, busca a justa aquisição dos seus direitos, mas sobretudo, busca cumprir com seus deveres enquanto profissional, utilizando da ética e estética elevadas. Esta pesquisa, de cunho teórico, traz uma reflexão acerca do que se tem produzido sobre o ser humano por traz do profissional de saúde. Nos interessa buscar identificar, o que a formação profissional na área de saúde agrega ao ser humano, como pessoa, no desenvolvimento de sua interioridade; o que essa formação o desafia como ser humano. Até este momento da pesquisa temos encontrado produção científica envolvendo práticas multidisciplinares e interdisciplinares, que trazem reflexões e relatos de profissionais de saúde que atuam em áreas específicas, sobretudo no acompanhamento de pacientes terminais, com pacientes oncológicos, com pacientes com doenças crônicas, etc. Estes relatos seguem denunciando que a convivência com seres humanos nestas condições, apesar de bastante desafiadora, desenvolve um outro olhar para a vida pessoal do profissional. Esta pesquisa segue buscando as experiências que mais contribuem para o desenvolvimento de um ser humano mais humano, no período da graduação em saúde.

Palabras clave

Política Nacional de Humanização; Formação em Saúde; Interdisciplinaridade