27-30 septiembre 2016
AECID - Centro de formación, Centro Cultural de España y Cooperativa Bancaria
America/Montevideo timezone
Inicio > Timetable > Session details > Contribution details

Contribution Presentación oral

Centro Cultural de España - Auditorio
Eje V: Transdisciplina y co-producción de conocimiento

O FAZER TRANSDISCIPLINAR NA EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COGNIÇÃO, TECNOLOGIAS E INSTITUIÇÕES DA UFERSA

Oradores

  • Dr. Karla Rosane DO AMARAL DEMOLY

Autores principales

Resumen de contenido

A proposta do Programa de Pós-Graduação em Cognição, Tecnologias e Instituições interage com um conjunto de pesquisas que professores desenvolvem na universidade. Essas pesquisas resultam na produção de conhecimentos e ferramentas capazes de favorecer transformações nas circunstâncias de vida dos seres humanos e do trabalho nas organizações da sociedade e a produção de tecnologias associadas à experiência dos sujeitos e instituições, ainda tão frágeis em nosso país e, em especial, na região do semiárido nordestino. Os professores colaboram em projetos conjuntos de pesquisa, desenvolvem produções na perspectiva inter/transdisciplinar e se veem diante da necessidade de fortalecer o trabalho na produção de conhecimentos inovadores sobre os modos de cognição contemporâneos, as estruturas e estratégias nas organizações e as tecnologias para potencializar a experiência dos sujeitos e melhorias no fazer de instituições e organizações sociais. O Programa está inscrito na área Interdisciplinar porque há um investimento acadêmico do coletivo dos docentes na execução conjunta de projetos de pesquisa e intervenção e na ampliação das produções no campo Interdisciplinar. A rede de sustentação teórica das ações dos docentes é tecida na perspectiva sistêmica, modos de entendimento do conhecimento que faz com que busquemos o encontro com elementos teóricos e práticos de outras áreas, para que possamos operar em uma lógica que Marques (1999) define como a “intercomplementariedade das ciências” nos fazeres da pesquisa. É essencial contextualizar esta nova iniciativa acadêmica quando definimos a perspectiva transdisciplinar para orientar o trabalho do coletivo dos docentes. Acolhemos outro modo de entendimento dos processos de vida e de conhecimento e, neste ponto, cientistas vêm nos apoiando no fazer da pesquisa conjunta dos docentes que integram o currículo do curso. Sabemos que a cultura da fragmentação que herdamos do cartesianismo levou à noção da separação mente/corpo. Esta fragmentação específica bem como as cisões das dimensões da realidade em geral tiveram consequências dramáticas para a humanidade em termos da negação do funcionamento dos seres humanos como um todo inseparável. Já no século XVII, Espinosa (1983), contemporâneo de Descartes, numa abordagem complexa da realidade, contestou profundamente esta separação, mostrando o que significa a inseparabilidade entre mente e corpo na constituição do ser humano. Este entendimento produz mudanças no modo de compreender os processos de constituição dos seres humanos, o conhecimento e a invenção do que designamos como (realidade), aqui entre parênteses porque será sempre uma realidade para um observador (Von Foerster, 1994). Na perspectiva da complexidade pensamos o corpo e suas modulações sempre em interação com tecnologias que reconfiguram modos de viver. Outra simplificação da modernidade é quando a técnica é pensada como separada dos humanos e esta é uma discussão essencial em nosso Programa de Pós-graduação, porque interage com um modo de abordar a tecnologia. Gilbert Simondon, físico e filósofo, estudou com muita lucidez o “ressentimento” moderno em relação à tecnologia, enfatizando a atitude dicotômica homem versus técnica. Nesta direção, como resultado de uma caminhada de pesquisa e do encontro de docentes das áreas das Ciências Humanas e Sociais com as áreas da Saúde Coletiva, Ciência da Computação e Engenharias, a experiência se organiza em duas linhas de pesquisa: “Experiências Humana, Social e Técnica” e “Desenvolvimento e integração de tecnologias na sociedade”, considerando que os resultados das pesquisas do Programa de Pós-Graduação precisam considerar a inseparabilidade entre as dimensões que estão presentes em todo o conjunto que conecta os seres humanos, a sociedade e as tecnologias.

Palabras clave

cognição, tecnologias, instituições.

Grupo interdisciplinario en el que se enmarca el trabajo (si corresponde)

Linguagens, Cognição e Tecnologias